home

Alimentação infantil – “é de pequenino que se come pepino!” e o “drama da sopa”

goodnutritionforkids-tab1Um tema que eu acho de elevada importância é a alimentação, e é algo que deve ser tido em consideração em cada estágio da nossa vida.

Eu costumo dizer que nós somos aquilo que comemos, quer dizer também somos, porque somos realmente fruto dos nossos pensamentos e decisões.

Quando nos tornamos pais, os nossos pais logo nos ensinam que os bebés são bonitos se forem gordinhos, acho que na realidade existe um desejo secreto em cada avó e avô de terem um anjo querubim lá por casa! A verdade é que qualquer criança é bonita, e o que realmente importa é  que seja saudável e feliz!

Então hoje vamos falar de ser saudável, vamos falar do “comer bem dá saúde e faz crescer!”

Eu sei que facilmente nos vemos tentados a dar doces e bolos aos nossos filhos, então para os lanches escolares são perfeitos, vêm em bolsinhas, cabem bem na lancheira, eles gostam e é só tirar do pacote e colocar lá dentro. Bom…existe uma coisa mágica que devia lá ir também que é a : FRUTA!

A alimentação infantil é uma grande etapa no desenvolvimento da criança.

É importante que os pais desde cedo criem o hábito nos filhos de consumirem: verduras, legumes, frutas, cereais, grãos, hidratos, proteínas, fibras, gorduras e, principalmente, a ingestão de água. Todos esses elementos, combinados de maneira equilibrada, conferem um excelente complemento para a maturidade física e psicológica da criança.

Não se esqueça que as crianças aprendem com o que vêem, por isso se quer tornar a alimentação do seu filho mais saudável, se calhar está na hora de rever a sua!

Tente que as refeições sejam feitas de forma variada, equilibrada e dentro de um horário regular.

Mitos e Verdades sobre a alimentação infantil:

  • Comer muito tarde influência o sono das crianças?

Sim. Pode acontecer porque a refeição demora para ser digerida e o organismo realiza a digestão mais lentamente. Se a criança demorar para jantar,  é importante aguardar pelo menos duas horas para dormir. Repense os seus horários do jantar, e se comer tarde, opte por refeições saudáveis mas mais ligeiras.

  • As frutas devem ser consumidas com  ou sem casca?

Prefira as frutas com casca pois são uma ótima fonte de fibras. O importante é lavar bem a fruta antes de a ingerir para retirar todos os produtos que possam ser tóxicos. Ensine desde cedo o seu filho a lavar bem a fruta, e quando enviar para escola, lave primeiro, por via das dúvidas…

  • Posso trocar o leite de vaca pelo leite de soja?

Depende. O ideal é consumir o leite de vaca porque ele possui mais cálcio. Muitas crianças podem desenvolver alergias ou intolerância a lactose, mas essa observação deverá ser feita por um pediatra. Ninguém melhor que ele para definir uma alimentação equilibrada e adequada a cada criança. E poderá ainda encaminhar para um especialista quando são situações que exigem cuidados especiais.
Conselho: a criança deve beber meio litro por dia mas o leite não deve substituir as refeições. Deve estar atento para que o seu filho não beba demasiado leite durante o dia ou a noite.
– Experimentar queijos, iogurtes, pudins, leite-creme, arroz-doce ou batidos de leite como outras fontes de cálcio

  • Devo dar doces e refrigerantes ao meu filho?

Dê no máximo três porções desses alimentos por semana. Demasiados alimentos destes podem levar à obesidade infantil, e com isso um conjunto de problemas de saúde. Aqui relembra-se ainda o hábito que deve criar de lavar bem os dentes! Conheci uma pessoa que dizia que ela é que  lavava os dentes do filho porque ir ao dentista é caro! Uma boa higiene oral é muito importante! E se quer dar bolos e bolachas, prefira fazê-los em casa, e já agora partilhe e envie para a nossa rubrica : Receitas gulosas para pequenitos!
Evite principalmente dar-lhe estes alimentos perto das horas das refeições, enchem muito e deixam pouco espaço para a comida que realmente faz bem.

  • Meu filho pode comer marisco?

Esses alimentos causam muitas alergias e intoxicações alimentares, por isso o conselho é que espere até completar os dois anos de idade.

  • Posso retirar a carne vermelha da dieta?

Depende, pois a carne vermelha fornece proteínas, zinco, gorduras, ferro e zinco para o organismo da criança. Ela é a melhor arma para combater a anemia em diversas crianças. Peixes e frangos não possuem a mesma concentração do nutriente. Este ponto para mim é muito sensível porque eu não como carne por opção, mas lá em casa todos comem, menos eu. Penso que aqui depende muito das crenças alimentares de cada um, e volto a referir que o pediatra é o melhor conselheiro!
Conselho:
– Podem comer todo o tipo de carne desde que controle o consumo de gordura.
– Também pode e deve comer diferentes tipos de peixe.
– As crianças gostam da carne fácil de mastigar: carne picada, salsichas, frango, barrinhas de peixe e peixe com molho.
– Também os legumes (lentilhas, grão-de-bico, etc. …) são bons alimentos em substituição da carne e do peixe.

  • Criança pode tomar café?

Sim. Mas de forma moderada e deve ser evitado para crianças agitadas (hiperatividade). Dê preferência a pequenas quantidades diluídas com o leite. Quem nunca bebeu um “garoto” ou um “pingo” quando era criança levante o dedo!

bento-alimentO meu filho não quer comer!

Opte por várias refeições ao logo do dia, que sejam leves, assim ele come e não passa o tempo a petiscar.
Façam as refeições todos juntos para que ele possa aprender a comer corretamente.
Façam das refeições uma festa: usem talheres, copos e partos coloridos, não comam em frente á televisão. E não há mal nenhum de vez em quando deixá-los comer com as mãos, quem nunca roubou batatas fritas da travessa? Educar bem não significa que não se possa brincar de vez em quando! E se se sujar…bom o Skip ensina-nos que é bom sujar-se!
Cada criança tem o seu ritmo, mas 30 minutos é o tempo aconselhado para uma refeição.

O seu filho mostra-lhe que comeu o suficiente: (por isso não insista)
– Quando vira a cabeça.
– Quando afasta o prato ou a tigela para longe, até mesmo para o chão!
– Quando grita.
– Quando cospe constantemente a comida.
– Quando mantém a comida na boca e se recusa a engolir.
Aqui retire a comida da mesa sem qualquer tipo de comentário, mesmo que isso lhe pareça impossível.

Para o convencer comer ofereça-lhe um prémio, como um passeio ou uma brincadeira mas não lhe ofereça um prémio que seja alimentar.
alimentação-infantilQUE ALIMENTOS DEVO DAR-LHE E QUANDO?
Dê pequenas porções de alimentos às refeições e não lhe dê uma segunda alternativa se não gostar, assim não consegue ter uma alimentação equilibrada. Mas com o tempo também compreendemos que há coisas que não gostam ( o que não é o caso do meu filho!) mas eu por exemplo, nunca gostei de iscas mesmo depois de ter passado  a tarde à frente do prato porque a minha mãe queria que eu comesse. É  uma questão de bom senso.

As crianças devem comer:cereais ao pequeno-almoço, bem como pão ou torradas. Além disso, devem incluir batatas, arroz, esparguete e outros produtos derivados dos cereais nas restantes refeições.

As crianças necessitam de uma determinada quantidade de azeite, manteiga ou margarina para o seu crescimento.

Relativamente a frutas e legumes : aposte em duas porções por dia. É melhor fruta fresca, mas também pode utilizar frutas de conserva ou congeladas.

Exemplo de ementa diária:
Pequeno almoço
– Uma tigela pequena de cereais com leite ou uma torrada com manteiga / margarina e geleia.
– Para beber, leite.

“Snacks”
– Sandes pequena com fiambre ou queijo magro.
– Iogurte ou queijo fresco.
– Sumo de fruta ou fruta.

Refeições principais
– Esparguete, arroz, batatas.
– Carne fácil de comer e digerir, peixe, ovos ou legumes.
– Fruta fresca, inteira ou aos pedaços, ou sumo de fruta.

À noite:
– Leite.

Fontes de cálcio:

tâmaras, nabos, tamboril, linguado, azeitonas, alho francês, pescada, polvo, figos secos, couve, gambas, lagostins, amêndoas, avelãs, cebola, camarões, goraz, amêijoas, sardinhas (frescas ou enlatadas).

TEOR EM CÁLCIO (EM MG./100 G.)
• Lacticínios: Queijo magro (105), queijo Gruyère (1000), queijo Emmental (900), leite de vaca (120).
• Leguminosas: Soja (286), feijão branco (145), favas (143), grão-de-bico (94), feijão vermelho (84), lentilhas(67).
• Cereais: Farinha de soja (223), farinha de trigo (187), pão de trigo integral (65), pão de aveia (57).
• Tubérculos e hortaliças: Salsa (240), agriões (192), brócolos (138), cardo-hortense (89), espinafres (85); alcachofras (66), nabo, alho francês e cebola
• Peixes e mariscos: Enguia de rio (414); gambas, lagostins e camarões (305); lulas e polvo (263), anchovas (203), sardinha fresca / em conserva (95), salmão (66), tamboril, pescada, linguado e goraz.
• Ovos: Gema (142).
• Outros: Figos secos, amêndoas, avelãs, azeitonas.

Deixo aqui uma roda de alimentos para imprimir e pintar com o seu filho.

PALAVRAS CRUZADAS PARA PINTAR ycpgGrk6i

Muita Luz

Sara Aisha

Anúncios

One thought on “Alimentação infantil – “é de pequenino que se come pepino!” e o “drama da sopa”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s