O meu relato

21Muita gente me tem perguntado como surgiu a ideia do Crianças de Luz, eu respondo, rodeio um pouco, mas a verdade é que nasceu como forma de ajudar-me a lidar com o desafio que ser mãe apresenta. Além disso penso que seja justo também deixar o meu testemunho, e juntar-me a todos estes pais que têm visto o blog como mais uma janela para aquilo que eu chamo: educar com arte e educar com muito amor!

Eu sou divorciada (por pouco tempo!), e como divorciada alimentei muitos medos, o medo da culpa de tudo, o medo dele gostar mais do pai do que de mim, o medo de não conseguir lidar com a situação. Ser mãe para mim não começou como tarefa fácil, nada mesmo. Falta de experiência. medos, muitas dúvidas…eu penso que isto seja geral para a grande maioria, a diferença reside na forma como todos nós lidamos com as nossas dificuldades.

O meu filho sempre exigiu muita atenção, e uma pessoa que enfrenta um abalo tão grande como uma separação, acaba por dividir as dores com os filhos mesmo que de forma inconsciente. Isso deixa marca em todos, e eu deixei que essas marcas me consumissem num sentimento de culpa tal, que acabei por baixar a guarda na educação do meu filho, com receio de hipoteticamente não o magoar ainda mais, que aquilo que os pais o magoaram.

E com isto os anos passam, a vida rola, a escola vem e as exigências da vida para os nossos filhos entram assim como se alguém nos tivesse roubado a criança do berço e o colocasse em frente a um quadro capaz de saber que tem que colocar o dedo no ar para responder!

Se ele estava preparado, não sei, só sei que eu estava menos preparada do que ele.

Então vieram as queixas, e mais queixas, vieram os apontar de dedo para a educação que ele teve. E quando fazemos todo um trabalho para nos perdoarmos, parece que alguém vem colocar novamente o dedo na ferida para que possamos perceber se ainda nos dói ou não.

Deparada com esta situação, e com esta minha forma de ser , de querer saber sempre mais e mais, tanto que por vezes sinto-me um Relvas, desculpem se ofendo alguma ideologia politica, mas não é de politica que falo é apenas um trocadilho, mas sinto que tudo o que vivenciei, tudo o que li, tudo o que me perguntei já me vai dando algumas equivalências.

Assim com o interesse e o meu trabalho, descobri o que era o Defice de atenção, a hiperatividade, os indigo e os cristal e a pedagogia waldorf e tantas outras coisas que tenho vindo a partilhar com vocês. Isso abriu-me os horizontes, deu-me esperança, e vontade de ir partilhar com o mundo! E ao mesmo tempo alguma frustração por perceber que o sistema atual não está aberto para novas possibilidades, ou se está são ainda poucos!

Eu sou daquelas pessoas que se encontra uma mega promoção vai logo contar a todos, não preciso de tudo para mim, há uma energia universal que chega para todos!

Então quando percebi que a educação está a precisar de uma viragem e que existem meios para isso, ainda mais tive vontade de continuar a espalhar esta boa nova. E a vontade vem de que os professores e os pais se agarrem a novos conceitos que possam educar crianças melhores que nós! Eu quero que o meu filho seja mais completo que eu, mais firme, mais sólido, e com mais perspectivas de poder sonhar!

A minha relação com a escola dele pela 1ª vez está a ser muito complicada, apresentar queixas sem soluções, é como termos uma criança sempre a fazer queixinhas.

Sei que nos dias de hoje é cada vez mais complicado ensinar. As crianças exigem novos padrões e acima de tudo, e uma das grande diferenças é que as crianças de hoje querem ser ouvidas! E como o sistema as abafa…bom nós sabemos como é ter que engolir sapos, nós sabemos como é ter ideias e haver um soberano que nunca as deixa pôr em prática!

Eu não tenho a receita milagrosa para a mudança, mas já sou um grão!

O Crianças da Luz é como um manual que vou construindo aos poucos também para me instruir. E o porquê de pedir que participem? Porque eu não tenho as respostas todas, porque as perguntas de uns são as perguntas de outros, porque os conhecimentos se completam, porque estamos tristes e cansados de sentir que temos em mãos uma geração que está a ser conotada como os mal criados, os desatentos, os que não respeitam…e  se acreditamos que os nossos filhos são bem mais do que aquilo que a sociedade moderna nos quer fazer crer, então temos que começar aos poucos a mudar mentalidades…todos!

Muita Luz

Sara Aisha.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s