apoio educacional · crianças indígo/cristal · home

Hipnose – conheça os benefício em crianças

menina_esperançaHipnoterapia: assim a seco até parece uma palavra difícil. E depois, parece que a hipnose existe no nosso senso comum como uma ferramenta lúdica dos mágicos.

Mas a verdade é que e a hipnose é muito mais que isso, e nos dias de hoje é uma excelente ferramenta utilizada por muitos terapeutas para ajudar no tratamento de traumas, fobias, distúrbios, etc.

É dito que a hipnose pode ser inserida na vida das pessoa desde cedo, fazendo parte do seu dia-a-dia, como ferramenta de apoio para controlo de situações que tendencialmente se tem dificuldade em lidar com. É ainda mais um meio que contribui para o equilíbrio emocional, e regista ideias de forma a que seja possível ir buscá-las quando necessário.

Tal como os adultos, algumas crianças são mais hipnotizáveis que outras e isto não depende da sua personalidade mas sim da sua capacidade de concentração em actividades tais como leitura e audição de música.

Recentemente a hipnose vem sendo aplicada na medicina nas seguintes situações:
– controle de ansiedade;
– dor e recuperação pós-operatória;
– adaptações de: convívio social, familiar problemático etc.

 

Em que ajuda nas crianças?

– Ajuda a  ter mais atenção às aulas escolares, às explicações dos professores;
– Ajuda a ter mais responsabilidades e atenção com aquilo que lhe diz respeito, controle de suas ansiedades, angústias, medos. Pode trazer mais segurança e confiança, melhor rendimento e prazer em todas as suas actividades.
– Ajuda da euneurese noturna (caso não seja um problema clínico).
– Ajuda no equilíbrio do fator: dependência da presença dos pais, que no fundo é medo e insegurança e dificuldade em se relacionar com estranhos.
– Ajuda em défice de atenção e concentração e  hiperatividade.
– Ajuda em alterações comportamentais e de humor; depressão infantil; síndrome de abandono; tendência obsessiva compulsiva alimentar; gaguez,  entre outras, como crianças vitimas maus tratos e de abusos sexuais.
fobia II criança
– Ajuda os  adolescentes em  situações do foro sexual, depressão, dependências químicas, preparação para exames, fobias e muito especificamente para o tratamento das fobia de falar em público.
– Ajuda para crianças que tenham que ter um tratamento à base de injetáveis. 

A criança enquanto paciente: aspetos a ter em consideração

in (Imerj)

1 – A habilidade de usar a imaginação. Em geral é tão boa que a criança, as vezes, não pode diferenciar a fantasia da realidade (por exemplo, o amigo imaginário). 

2 – A criança não é um adulto em miniatura. Mudanças constantes estão ocorrendo. Devido a sua limitada experiência de vida, a criança está sempre explorando e aberta a novas experiências. 

3 – O papel da criança na constelação familiar; ela está sujeita a muitas influências e expectativas, e pode viver em função de um rótulo o resto de sua vida. 

4 – “Problemas menores” para nós podem parecer esmagadoramente grandes para ela. 

5 – A criança possui menos mecanismos para lidar com determinadas situações. O sorvete que caiu na calçada para quem está na idade de 2 ou 3 anos pode ser uma tragédia e produzir um acesso de raiva devido a uma grande frustração. 

6 – A dicotomia de pensar em extremos opostos permanece como uma característica importante para ser levada em consideração em relação a crianças de todas as idades. As pessoas e as coisas continuam sendo “boas” ou “más”, “brancas” ou “pretas” por muito tempo. As pessoas ou “odeiam” ou “amam”. 

7 – Falta à criança a habilidade de projetar-se no futuro porque ela possui um julgamento limitado a respeito do tempo. 

8 – Ela depende dos outros para controle.

A partir de que idade?

Existem técnicas básicas que são aplicáveis a bebés de 3 meses através de sons suaves e relaxantes.  Já a hipnose clínica, aplicada como terapia de programação mental para crianças é  aconselhável  só a partir dos 6 ou 8 anos, mediante o desenvolvimentos linguístico e cognitivo da criança.

Onde fazer?

Hipnogobal
Sanuspermente

:::

Aconselho a leitura do seguinte site Hipnoglobal, onde são respondidas algumas questões frequentes sobre o método da hipnoterapia, como é feito, quem pode e não pode estar presente, como equacioná-la com o tratamento psicológico.

:::

300x240 hipnose“A hipnose tem como função principal desligar ou reprogramar uma situação traumática. Por outras palavras, retirar a emoção à situação traumática. Se não existe emoção relativamente a algo, logo a situação é encarada de forma pacífica e a criança ou jovem consegue viver livremente e encarar a vida através de outra perspectiva.

O termo “hipnose” é muito complexo para uma criança. Normalmente explico-lhes que sou uma construtora de sonhos. Peço-lhes para se colocarem numa posição muito confortável e ouvirem com muita atenção a minha voz e através de sugestões vou-lhes construindo um “sonho” bom, com fadas e super heróis mágicos.

Tendo em conta a capacidade de dissociação possuída pelas crianças, fecharem os olhos, pode ser facultativo. No caso de existir alguma insegurança por parte dos pais ou da criança, um dos progenitores pode estar presente e, inclusivamente, se os pais desejarem, a sessão pode ser gravada, desde que isso não invada a privacidade da criança.

A criança é informada que ninguém lhe vai tocar. Tomar esse tipo de liberdade ou procedimento com uma criança, pode ser traumático.”  – Cristina Infante Borges

Muita Luz

Sara Aisha

Anúncios

2 thoughts on “Hipnose – conheça os benefício em crianças

  1. Boa noite,
    Foi com surpresa e agrado que fui contactado por um cliente que tentou entrar no nosso site através do seu blogue.
    Pude verificar que o link para o endereço do nosso site se encontra incompleto ” ww.sanuspermente.com” quando deveria estar “www.sanuspermente.com”.
    Ficava agradecido se fosse possível efectuar a correcção necessária de modo a ser possível a consulta do nosso site.
    No grupo tenho especial interesse no uso da técnica de hipnose com crianças.
    Estamos a exercer no S.A.P.P. – Serviço de Apoio em Psicologia e Psicoterapia, em Lisboa e em instalações próprias no Porto.
    Somos credenciados pelo LCCH – London College of Clinical Hypnosis com Practitioner Diploma e do qual a Drª Manuela Ferreira é professora e do qual sou também examinador independente, assim como associados da AHCP – Associação de Hipnose Clínica de Portugal..

    Esperando pela melhor resposta,

    José Luís Correia

    1. Olá José,
      obrigada pela chamada de atenção, vou já corrigir:)
      E fez muito bem em divulgar um pouco do vosso trabalho, se quiser alongar-se mais é só enviar-me um email para podermos partilhar mais junto de todos os pais que acompanham o blog ( que felizmente são muitos!).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s