TOD – Transtorno de Oposição e Desafio – sabe o que é? – 3ª parte

alienao-parental-1-05Olá amigos, cá estou eu de volta para mais um bocadinho de TOD.

Não se entretanto algum de vocês já pesquisou um pouco sobre este tema e se quer dar a sua opinião! Isso seria tão bem vindo!

Gosto tanto quando participam! Grande parte de quem passa por aqui comenta os artigos pessoalmente ou em mensagens privadas, mas encham-se coragem! Não se esqueçam que por vezes as nossas questões também podem ser as dos outros!

TOD? Sim vamos lá?

Nesta primeira abordagem comecei por identificar os comportamentos que podem sugerir este transtorno. Relembro que quaisquer diagnósticos deverão ser efetuados por um profissional, mas com uma pequena ajuda podemos aprender a identificar algo nos nossos filhos e com isso procurar as melhores opções.

Quando se verifica?

Segundo o que consegui apurar, este transtorno é mais comum entre os 4 e os 12 anos idade e atinge maioritariamente meninos. Costuma-se dizer que os homens se querem porcos e maus? Pois não, eu voto em homens que começam por ser meninos respeitadores, seguros de si e giraços 😉

Meninos ou meninas?

A verdade é que é mais fácil identificar este comportamento nos meninos, pois tornam-se mais agressivos, batendo com mais facilidade que as meninas, tendo comportamentos mais desviantes: fugir de casa, faltar as aulas, roubar 😦

Este comportamento como já foi dito inicialmente tem que ser persistente e demonstrar uma constante agressividade, para não ser confundido com as birras, os nãos e as oposições que são típicas de qualquer criança.

Por isso se o seu filho passa a vida a ir contra as regras de sociedade, bom, se calhar é preciso parar, respirar, pensar, avaliar e decidir. Tudo menos entrar num circulo vicioso de gritos e castigos, que no fundo podem não estar a ajudar ninguém!

O que causa?

site46Nos estudos e casos que se têm verificado, os fatores causais para este transtorno são os fatores ambientais: família, escola, colegas, amigos! E aqui poderíamos desenvolver um tema muito extenso não é verdade?

– ambiente familiar instável – alienação parental, abusos sexuais, violência.

– ambiente escolar instável – bulling, professor agressivo.

Eu acho este assunto muito delicado. Porque é aqui que os pais têm que compreender onde são responsáveis pelo comportamento dos filhos! Eu sei que é difícil assumir responsabilidades, e sei que a maioria dos pais faz de tudo para garantir uma educação feliz e capaz para os seus filhos. Mas a questão é: será que estamos a fazer o correto? Será que estamos a fazer o necessário?

Vamos ficar a pensar nisso por hoje?

 

Entretanto passem por aqui e vejam dicas úteis e boas nisto de ser bom pai e mãe!

 

Leia ainda a 1ª parte e a 2ª parte deste artigo.

 

Muita Luz

TOD – Transtorno de Oposição e Desafio – sabe o que é? – 2ª parte

1406503_25430541Olá amigos, depois de vos ter deixado a pensar sobre esta tema da birra, da zanga, do dizer não e da diferença, acho que estamos prontos para seguirmos em frente e aprofundar este tema que acredito seja do interesse de muitos.

Educar uma criança não é fácil! Eu acho que é o maior desafio da nossa vida e aquela que nos ensina mais sobre nós próprios.

Uma vez com uma pessoa que tive a felicidade que se cruzasse na minha vida, confidenciou-me que quando ele e a mulher souberam que iam ser pais começaram como qualquer futuro pai e mãe que se preze a imaginar como ia ser tão perfeito!

Ele ia ser como eles imaginaram, ia estudar onde eles achavam, ia gostar disto e daquilo, e depois? Bom depois claro que depois nasceu um belo ser humano que como todos os outros é uma pessoa singular! É um grande choque! é complicado lidar e por vezes até aceitar o quanto diferente ele saiu! Mas não há nada melhor na vida que um filho para nos ensinar os valores da: tolerância, aceitação, amizade, paciência!!!!! e acima de tudo…o amor incondicional!

Agora vamos ao TOD:

nota: para qualquer diagnóstico deverá ser consultado um especialista.

 

O que é TOD – Transtorno de Oposição e Desafio?

Para que se possa identificar este transtorno numa criança, deverão registar-se pelo menos por um período de 6 meses os seguintes critérios!

  • Comportamento:
    negativista;
    desafiador;
    desobediente e hostil com as figuras de autoridade (aqui englobamos adultos – pais, avós, professores, etc.)
  • Comportamento:
    perder facilmente a paciência;
    discutir com os adultos;
    desafiar constantemente e ativamente como também desobedecer com frequência às regras impostas pelos adultos; fazer deliberadamente coisas que aborrecem os outros
    responsabilizar os outros pelos seus erros e pelo seu mau comportamento;
    ficar aborrecido com frequência por causa das outras pessoas;
    mostrar raiva e ressentimento
    ser rancoroso ou vingativo

Estes comportamentos devem ser avaliados junto de adultos ou de indivíduos que a criança conheça bem. São essas pessoas que ele vai estar constantemente a tentar ultrapassar os limites e a desafiar.

Acredito e sei que à primeira vista vamos conseguir identificar estes comportamentos em qualquer criança, mas são em situações pontuais. Agora e se como se costuma dizer na gíria popular, ” quando já não é defeito é feitio“.

Há crianças que efetivamente entram nesta espiral e que mais tarde perpetuam este tipo de comportamento hostil que podem trazer grandes desvantagens na sua vida emocional e social. Além disso é um eterno braço de ferro com a família, com os professores.

O aproveitamento escolar é reduzido, a relação com os pais é dificultada diariamente. Estão sempre a ser testados limites, parece não haver uma maturidade para aprender a ultrapassar a frustração, ou mesmo para se responsabilizar dos seus erros.

Afinal de onde vem isto?

Amanhã conversamos de novo! E enquanto isso mais um vídeo esclarecedor!

Leia ainda a 1ª parte deste artigo.

 

Muita Luz

TOD – Transtorno de Oposição e Desafio – sabe o que é? – 1ª parte

imponiendo límitesOlá amigos, após algum tempo de ausência decidi voltar para escrever sobre um tema do qual ouvi falar recentemente numa serie televisiva “Lei e Ordem” da qual sou fã, tema esse o Transtorno e Oposição e Desafio.

Bom na realidade eu acho que cada criança desfia e se opõe muitas vezes aos adultos. Aliás eles estão no seu caminho de crescimento, a aprender a lutar pelo que querem e a aprender sobretudo a lidar com as frustrações.

Todas as crianças passam por estado de raiva, birra e oposição, ou porque têm sono, ou estão com fome, ou não vêm o seu desejo realizado, por isso antes de me alongar sobre este assunto, seria bom que assistisse a este pequeno filme que já tive a oportunidade de partilhar na página do Facebook para que possa refletir sobre as causas que podem levar o seu ou os seus filhos a terem comportamentos mais desafiantes. E penso que é muito importante aceitar o convite da psicóloga Daniella Freixo de Faria, para pensar nas situações que desencadeiam esses comportamentos e com isso delinear estratégias que possam atenuar a birra que se avizinha.:

Vamos a isso?

 

Gosto muito do trabalho desta senhora, os seus vídeos numa linguagem bem acessível, fazem parecer que por vezes nem tudo é tão dramático como parece.

Acredito que nos dias de hoje nos sintamos mais inseguros como pais, eu por mim falo! Somos constantemente bombardeados com novas teorias de aprendizagem, com blogs e artigos que nos relembram o quanto estamos a falhar! Eu acredito que a grande maioria dos pais saiba identificar as suas falhas, só não acho que seja preciso andarmos com um chicote atrás para nos castigarmos por cada vez que fazemos algo injusto.

Eu aprendi com a minha mãe que cada um faz o melhor que sabe e o melhor que pode.

Além disso cada criança representa o seu próprio desafio, e nós estamos sempre a tentar enquadrar os nossos filhos num quadro dito “normal” e por vezes abafamos a sua verdadeira essência por que apenas queremos que eles sejam como os outros.

Eu acredito, que tirando as regras cívicas, não bater, respeitar a aula, ser amigo, saber respeitar os outros, temos que aprender a dar mais espaço aos nossos filhos para que eles possam crescer exactamente como eles são:)

Fantasias-de-crianças-para-o-Halloween-Personagens-masculinos-de-filmesPor vezes temos que ter a coragem de assumir que os nossos filhos são diferentes, ou porque são mais calados, ou porque gostam de roupas esquisitas, ou porque falam pelos cotovelos! Nós adultos também não somos diferentes? Somos sim!!!!!

Nós adultos: o seu chefe pede para sair mais tarde, marca umas férias e o carro avaria, passa horas parado o trânsito! é uma valente seca não é? Faz qualquer um perder a paciência!

Então imagine o que é ir tomar banho antes de ir brincar, o que é fazer os TPC e ver o sol a brilhar lá fora… é seca, e a mais valia é que nós adultos já passámos por isso!!!!

Por isso antes de nos aprofundarmos no TOD, vamos pensar sobre isto sim?