conversas de crescidos · espiritualidade · home

O desafio de sermos uma melhor versão

lets-rage-222500-500-364_large

Desde que comecei a escrever o Crianças de luz, que muito em mim mudou de sentido. Se antes eu me preocupava em encontrar soluções externas para as situações, agora relaxo e escuto as respostas internas…são mais sábias e exatas.

Na realidade fui eu que atravessei vários caminhos que me foram levando a novos lugares internos, caminhos esses que eu espero continuarem a abrir-se para mim de igual forma para que eu possa avançar e não ficar nunca presa a uma versão de mim mesma, desatualizada ou até mesmo incómoda.

Iniciei este blog movida pela problemática que a minha relação com o meu filho se tornou. Ele foi um desafio muito alto, grande e complicado durante vários anos, até eu compreender a mais valia que ele era na minha vida. Não só por ser meu filhos, mas por todas as lições que me ensinou em vez de problemas que me causou. E agradeço por ser um processo contínuo em que ambos podemos colaborar um com o outro para crescermos juntos de forma saudável e com respeito e igualdade.

Se é do sofrimento que vem a sabedoria, se é da dúvida que surgem as novas certezas, se do desespero nasce a fé…eu não sei…a verdade é que no meio da escuridão deixei de ter vergonha de acender a luz e deixei que tudo aquilo que simplesmente é se mostrasse a mim. Todos nós possuímos o nosso interruptor interno que apaga a luz quando temos ver e que a acende quando tomamos coragem de viver a vida que temos.

Desafios são efetivamente oportunidades de crescimento.

E o que é isto de crescimento? É amadurecimento? É acumular anos e experiências e tornarmo-nos sábios de umas verdades quaisquer, que são apenas as nossas e não as universais?

O crescimento interno é o nosso maior desafio que está ao alcance de todos mas nem todos o alcançam.

Não era o meu filho, não foi a falta de dinheiro ou a falta de amor. Os períodos de solidão, os choros e as reclamações. Não! Estes não eram os meus reais desafios, o verdadeiro desafio era eu, tal como és tu para ti mesmo, como somos todos nós os nossos únicos desafiadores.

A vida faz-nos crescer. 

Da mesma forma que as rugas nos mostram o passar dos anos, também a nossa sabedoria interna nos mostra o quanto de grandes nos fomos tornando.

O ato de crescer espiritualmente é um desafio. Sim esse por enquanto para nós seres humanos é ainda muito desafiante. Significa quebrar verdades antigas, significa abraçar novas crenças, novos estilos de vida. Acima de tudo implica não culpar o outro pela nossa desgraça. Implica dar a mão e não querer ser melhor do que o outro. Implica destruturar a sociedade…

…já imaginaram o quanto isto é um desafio? E o desafio não é só para as grandes estruturas sociais que iriam sofrer reais abanões, é para todos nós que no meio de toda esta criação nos tornámos cinzentos e vez de luz.

theodore_austin_o_crescimento_espiritual_real_e_somente_ldg5q86.jpgÉ por isso que vos convido a este caminhar gradual pela vida. A perceber que no nosso silêncio reside o mapa para onde devemos ir. Percebendo que cada um tem a sua passada. Que cada um caminha ao seu ritmo. Que uns nunca olham para trás, que outros correm para chegaram mais rápido. Que outros caminham sozinhos e outros no meio da multidão.

Deixo-vos com alguns pontos que acho essenciais para um maior despertar espiritual e para um crescimento interno capaz e saudável:

  • Cultivar a humildade percebendo que somos todos iguais e dignos. Que todos temos o igual valor. Que não são cargos profissionais que nos tornam maiores ou menores, eles apenas definem as nossas responsabilidades.
  • Cultivar a paciência, connosco, com o outro, com a vida. Tido leva o seu tempo. O tempo como o vivemos é distorcido e pouco adaptado. A nossas energia interna também pode funcionar como o nosso relógio pessoal. Cada hora interna a seu tempo, cada minuto..cada segundo. Ser pacientes connosco faz com que nos aceitemos mais e nos julguemos menos…imaginem o que isso nos poderá fazer!
  • Ter um estilo de vida saudável, de pensamentos, atos, alimentação…de tudo.
  • Oiça mais. O mundo está cheio de pessoas que escutam só à espera de terem oportunidade de falar de si mesmas. Escute mais…Temos dois ouvidos e uma boca para ouvirmos mais do que falamos.
  • Ame. A si, os familiares, amigos, colegas, rivais. A natureza, o sol, o mar…a VIDA! Sentir amor e deixar que ele se torne sincero, cria a única energia real que podemos ter!

E deixo a cada um de vocês a possibilidade de acrescentarem esta lista de acordo com a vossa forma de crescer.

Que a nossa mente nos permita sempre sermos uma versão melhor de nós próprios!

 

 

Anúncios