apoio educacional · crianças indígo/cristal · espiritualidade

A espiritualidade e as crianças – parte 2

Seres lindos, que eu sei que são… como prometido avanço para a segunda parte deste post “um bocadinho grande”, para conversarmos um pouco mais sobre isto do despertar da espiritualidade nas crianças.

Aconselho a quem ainda não leu a darem uma vista de olhos na primeira parte deste artigo!

Será que é fácil? Será mais difícil para eles ou para nós? Por onde começar? Eles vão entender?

Acredito que existam muitas outras e mais questões sobre este tema, o que é bom, porque desenvolver o espírito critico ajuda-nos a questionar, e questões levam-nos as respostas, às nossas próprias respostas.

maxresdefaultEu acredito que a espiritualidade é algo que deve ser natural, ou seja, não é nada que deva ser imposto, porque isso gera uma obrigação e um seguir das crenças do outro e não as nossas. O que pretendo dizer com isto, é que nós  pais orientamos os nossos filhos segundo os nossos valores e crenças, e não há nada de errado nisso, mas é necessário deixar sempre aquele espaço de escolha, porque eles apesar de serem crianças, são almas que já reencarnaram muitas vezes, e por isso têm o seu caminho individual de amadurecimento espiritual! E você pode ser um católico muito convicto e o seu filho encontrar respostas no budismo, no espiritismo, na meditação…onde for.

Muitas  religiões  parecem mais focadas em que os seus crentes sigam as suas regras do que as suas bases de fé e poder espiritual, se vamos tornar este desenvolvimento espiritual das crianças idêntico ao dever de fazer a cama, o de levantar o prato, acho que começamos mal.

Tem que ser devagarinho, conversando, explicando e deixando que a criança vá trazendo essa realidade para a sua vida, com o seu tempo, com o seu método e da forma que o faz mais feliz.

Bom, para resumir esta introdução, penso que devemos começar por compreender, que a espiritualidade é algo novo na vida das nossas crianças, pelo menos nesta vida terrena, porque dela sabem eles muito bem. Que é algo que vai de certa forma mexer com a sua gentileza infantil, que vai ser uma descoberta, um porto de abrigo e um abrir de portas emocional.

Precisamos de ser base para eles, se queremos ensiná-los o valor da fé, o valor de algo superior, o valor do crescimento pessoal, não podemos nós ficar fechados na concha da zona de conforto e não abraçar este caminho que pode ser feito a dois ou com toda a família.

Se uma energia dentro das 4 paredes se começa a sintonizar, tudo a sua volta ganha uma energia diferente e tudo se vai compondo.

Por hoje deixo-vos aqui.

Queria lançar um desafio, queria que cada um de vocês pensasse na melhor forma de desenvolver a espiritualidade nos vossos filhos, alunos, crianças que amem, respeitando o seu Eu individual…partilhas são bem vindas.

Muita Luz

Aisha

Anúncios
apoio educacional · crianças indígo/cristal · espiritualidade · home

A espiritualidade e as crianças – parte 1

Olá pais, amigos, educadores, pessoas lindas…aviso e acredito que este post vá ser longo.

Afinal há tanta coisa para falar sobre espiritualidade, e se a esse tema juntamos as crianças, muito mais haverá pode dizer!

Quando comecei o Crianças de Luz, ainda sentia algum receio em abordar alguns temas, não porque não acreditasse neles, mas pelo receio que a minha exposição sobre as minhas crenças pudesse não ser muito benéfica para mim. A verdade, é que como tudo felizmente evolui, eu também deixei de ter medo da inquisição social e decidi que quando mais verdadeira sou comigo, mais leve a minha forma de ser é.

Esta breve introdução surge como alguns receios que nós pais temos em abordar e desenvolver certos temas com os nossos filhos e não é só o medo de que eles não estejam aptos para os entender, mas pela exclusão social que isso possa acarretar.

1962762_628795237193505_556786477_n-678x381

Não é fácil para uma criança na escola dizer que faz meditação, que é iniciado em reiki. Que tem guias espirituais por perto…bom se eles também jogarem à bola até que podem ser porreiros!

Não é fácil! Mas não é impossível…e é tão necessário.

Uma das coisas que aprendi recentemente é que a depressão é uma grande falta de ligação com o espiritual. A depressão não se conecta com o pensamento positivo, ela não assenta na fé, ela não acredita que cada um tem o poder para ser mais e melhor. Ela não acredita que nós nos podemos curar a nós próprios.

Grande parte das nossas crianças nos dias de hoje se sentem desajustadas, mas este é um tema que já discuti várias vezes no crianças. A sensação de desajuste causa: sentimentos de não pertença, de solidão, de raiva, de agressão, de baixa auto estima. Se num adulto sabemos que estes sentimentos levam a quadros menos simpáticos, nas crianças não é muito melhor.

Por isso eu acredito nas abordagens diferentes, por isso eu quero acreditar que existem opções mais completas para fazer a viragem.

Quando falamos das crianças indígo, falamos deste jovens de agora que estão a batalhar na mudança. Eles são como a frente de combate que está a desbravar caminho para as mudanças das quais todos nós tantos ansiamos e necessitamos.

Eles são os pioneiros, e com isso os que mais sofrem com a resistência que encontram pela frente.  Ouvimos todos os dias o quanto o mundo está mal, mas quando aparece alguém  dizendo que está em nós o poder de mudar, chamam-no de louco!

E é contra esta resistência na mudança que os nossos filhos estão neste momento.

Já se imaginaram neste lugar?

Vamos pensar em nós os mais crescidos. Muitos de nós trabalham em grandes multinacionais.  Muitos desses trabalhos estão tão estabelecidos, que dão tolerância zero a qualquer hipótese de mudar. Nós ate podemos ter muitas ideias, apresentar sugestões que sabemos que vão melhor as condições e os resultados, mas há sempre aquele alguém que não pode sair da sua zona de conforto que nos dá um valente não!

Isso causa: descrença, desânimo, desmotivação.

Os nossos indígo se não se fortalecem vão também ficar descrentes, desanimados, desmotivados e ainda o outro grande D, vão desistir!

Eles são crianças, nós somos pilares: pais, professores, educadores, terapaeutas…e se nós os pilares não tivermos firmeza suficiente…eles desabam.

Por isso na 2ª parte deste artigo eu vou conversar com vocês sobre o papel, o grande papel que o desenvolvimento da espiritualidade tem nas crianças, e o quanto esse pode ser um dos seus maiores pilares.

 

Muita luz

Aisha

 

 

 

apoio educacional · crianças indígo/cristal · home

O novo paradigma da educação: Educar com amor!

40d69de31f6a90dd2fe488ab4b58faac
Hoje venho falar de algo que não é novo por aqui, de algo que não é novo no mundo nem na sociedade. Venho falar daquele tema tão controverso mas que devia ser tão simples que é a educação!

Educar…educar para mim é ensinar, é transmitir, é ajudar a ver, é ajudar a crescer! Isto é o que é a educação para mim, para mim que não sou professora, mas sim uma pessoa que como qualquer outra, alguma vez na vida vai educar alguém.

Educar não é fácil, não é fácil, porque trata-se de dar de nós ao outro…e para isso é necessário que o outro esteja disposto a ouvir e a aprender connosco.

Esse para mim é o segredo, esse despertar de vontade e de curiosidade no outro é o segredo para uma boa educação. Ninguém aprende se tapar os ouvidos, ninguém aprende se tapar os olhos ou fechar a boca…ninguém aprende se não tiver disposto.

Nos dias de hoje acho que ensinamos muito as crianças que estão de olhos e ouvidos tapados e boca fechada…porquê? Porque lhe estamos a limitar a criatividade. Porque estamos a ter com ela um conversa apenas de um sentido…por nos esquecemos que um diálogo tem que ser de fala e escuta!

Nós verdadeiramente escutamos as crianças? 

O meu tema de hoje é sobre as novas formas que se poderiam abraçar para educar com amor. Educar dando espaço ao outro. Educar de forma a desenvolver no outro a vontade de aprender.

Fala-se muito dos transtornos infantis nos dias de hoje, mas será que no fundo ( e não quero aqui negar quaisquer análises médicas e crenças), mas será que no fundo não será uma forma das crianças exprimirem o quando se começam a sentir desajustadas aos métodos de ensino?

Muitas escolas surgem hoje com modelos educativos alternativos que vêm preencher estas lacunas. Elas pretendem adaptar-se ao ritmo de aprendizagem das crianças…logo são como que uma resposta ao que está a faltar ao ensino…humanização…amor!

Não digo com isto que não existam grandes profissionais na educação, pessoas que se interessam e que vêem os seus alunos como uma extensão daquilo em que acreditam, mas e os modelos? A duração das aulas? O estar quieto o tempo todo?

Nem nós adultos obedecemos as estes critérios no mundo profissional! Nós podemos falar com o nosso colega do lado. Fazer uma pausa quando estamos cansados. Discutir as ideias e apresentar propostas…Não trazemos TPC para casa.

Mas na escola não.

 

Amigos,

apenas muito amor…apenas trabalhar para este vazio onde cabe muito amor!

 

Aisha

 

apoio educacional · crianças indígo/cristal

A educação espiritual na infância

2014_07_discriminacao_crianças_clade_reproducao Olá amigos, espero que estejam ótimos e bem melhor do que eu, que pela segunda vez no mesmo mês fui abduzida pelo monstro da gripe e da tosse devido a este verão fora de época que sabe bem, mas também faz mal:) Mas fora isso estou bem e feliz! Hoje venho aqui falar de um tema que me é muito querido, na realidade todos são, mas há uns que eu me identifico mais então sinto uma responsabilidade maior em abordá-los, mas faço e dou o meu melhor, como devemos fazer em tudo na vida. Ao longo dos anos, talvez nos últimos 14 , a minha perspectiva sobre a espiritualidade e religião sofreram mudanças enormes. Tem sido um caminho travado por mim em busca das minhas respostas pessoais para que possa seguir um caminho que me faça sentido e onde sinta que me encaixo. Por volta dos anos 90, foi edificada uma nova igreja no fim da minha antiga rua. Sou curiosa então um dia decidi ir sozinha à missa. Aquilo para mim foi grandioso, todo o ritual, as pessoas, aquela linguagem que eu não percebia mas que acreditava que devia ser muito certa. Levada pela curiosidade, e por achar que tinha que ir porque via toda a gente a caminho do altar, fui comungar, e além do embaraço do padre a explicar-me como tinha que colocar as mãos para receber a hóstia, tenho a certeza absoluta que a devo ter mastigado! Como devem imaginar, quando contei este episódio percebi logo que devia ter cometido ali o meu primeiro pecado! Conto este pequeno episódio da minha vida, porque acho que ele resume muito bem a minha posição em relação às religiões ou à espiritualidade. Existe uma quantidade infinita de regras e rituais que não me fazem sentido, mas que têm que ser seguidos, se não não és um bom católico, jeová, evangelista, seja lá o que for que a pessoa processe. Na minha modesta opinião, penso que por vezes somos quase que “obrigados” a seguir tantas condutas, que não nos fazem sentido, mas que estão mais do que canonizadas, que nos esquecemos de valores mais altos como, ajudar o próximo, não fazer mal ao outro, respeitar os semelhantes. Mais facilmente apontamos o dedo a quem mastigou a hóstia do que o aplaudimos pelo bem que faz. E é aqui que entra a educação espiritual nas crianças, como meio de transmissão de valores verdadeiros que crie bases sólidas de fé, força de carácter e amor! Quando eu frequentava a igreja católica e o meu grupo de jovens ( de quem guardo um saudosismo daqueles de verdadeiros bons tempos!), acreditava que a educação católica era a mais correta, mas aos poucos percebi que me tornava fundamentalista e foi aí nesse instante que a minha mente começou a interrogar-se, haverá mais que isto? seminarioculturadepaz2013Não venho aqui falar das minhas opções espirituais, porque são as minhas e porque sei que cada um encontra conforto e orientação na doutrina que mais lhe aprouver, e felizmente que somos livres por poder escolhe-la. Apenas acho que seja qual for a nossa opção, devemos sempre, mas sempre lutar por nos tornarmos pessoas melhores! Quando ele for grande escolhe! Durante alguns anos eu defendi com unhas e dentes que não deveria dar nenhuma educação religiosa ao meu filho, ou futuros filhos, porque achava que a escolha devia ser deles. E como eu sei que há muita gente que defende esta mesma ideia, venho dizer que não a desrespeito mas que tenho atualmente uma visão bem diferente da mesma. Uma  vez uma amiga disse-me que tinha batizado o filho porque achava que isso era o correto, e porque é para isso que os pais servem, para educar mediante aquilo que acham correto, e depois mais tarde ele poderia seguir o seu caminho. Foi a partir daí que comecei a ver esta situação por um novo prisma, e no fundo concordei com ela, e compreendi, então como é que eu, que acho que a educação espiritual é tão necessária não a estou a dar ao meu filho?   Dando liberdade: Por isso neste momento da minha vida, acredito que providenciar uma boa educação espiritual, baseada em principio bons, e que crie crianças mais seguras é ótimo! A escola transmite valores, a família transmite valores, a espiritualidade também. Criamos assim crianças mais completas, não descurando o seu lado mais emocional.   Depois mais tarde, cada um segue o seu caminho.   Muita luz

crianças indígo/cristal

Crianças indigo – conheça algumas

Olá amigos,

antes demais, vamos dar assim um grito daqueles bem bons!!!!! É sexta feira!!!! Aquele dia que tanto esperamos:)

Por isso aproveitem bem estes últimos dias de calor e vão até à rua e façam piqueniques, andem de bicicleta, uma corrida e uma jogatana de bola com os filhos!!! Vale tudo, menos ficar em casa!

Mas hoje não venho aqui falar de planos de fim de semana, venho falar de crianças especiais que tornaram o seu conhecimento e abordagem do mundo e da vida públicos.

Este artigo tinha que vir, porque eu não acredito em coincidências, mas em mensagens que nos são “sopradas aos ouvidos” para que depois possamos divulgar por todos e com isso aprendermos um pouco mais.

Ontem estava a falar com um colega sobre o meu blog. Tivemos algumas conversas entre o foro cientifico e espiritual e ele falou-me de uma criança que tinha grandes memórias de outras vidas que se tornou famoso e eu fiquei com muita curiosidade. Além disso hoje ouvi na rádio pela manhã o quanto as escolas estão mal preparadas para as crianças super dotadas.

Então..vamos conhecer alguns! Bora lá!

 

Assim conseguimos compreender a grandeza destas crianças!

 

20130327140400_06  Boriska:  nasceu na Rússia em 11 de janeiro de 1996  e que diz ter vivido em Marte e que alertou para muitos acontecimentos na Terra.

Aconselho a leitura em:  Nova Era – Alvorecer ; UFOS Online  

 https://www.youtube.com/watch?v=1ohIjjq_9gA

 

akiane-jcAkiane: nasceu nos EUA em 1994 e é desde muito cedo uma artista e poetisa. Vale muito ver os seus trabalhos e conhecer um pouco sobre esta jovem e o seu famoso retrato de Jesus.

Aconselho a leitura em: Nova Era- Alvorecer, blog Mãe de crianças superdotadas

https://www.youtube.com/watch?v=-bmzrjECGgY

 

akritjaswalArkit Jaswal: nasceu em 1993 na Índia é o mais jovem cirurgião do mundo.

Aconselho a leitura em: Nequidnimis

 

Muita luz

apoio educacional · crianças indígo/cristal

Não e não e não!!!! – vídeos de apoio contra a birra

ng1659690Olá amigos, hoje madruguei com um texto para vocês! Afinal é sexta feira e este dia dá sempre uma energia extra certo? Fim de semana à vista, descanso, brincadeira e tempo para estarmos juntos e sermos ainda mais felizes!!!! Então eu hoje vim falar outra vez, sobre o tema birra, teimosia e o não! A birra é como o bicho papão dos pais! Ficamos envergonhados, desesperados e com vontade de fugir de cena. Quem nunca teve que lidar com a típica birra de choro e grito no meio do chão durante as compras? Eu já! E muitas vezes. Não é fácil! E depois toda a gente olha para nós com ar de: que mãe horrorosa, olhem como ela trata o filho!!! Pois bem, a melhor forma é ignorar esses olhares críticos e comentários destrutivos e a birra também! Malta que só critica e não ajuda, não serve de muito quando estamos sem saber de que forma resolver e ajudar os nossos filhos a terem um comportamento que seja mais benéfico para eles. E depois, eh pá…eu já pensei demasiado no que os outros possam pensar de mim ou do meu filho! Fazer birra numa criança é normal, eles demoram a ter maturidade para saberem lidar com a frustração. E eu conheço muitos adultos que quase se atiram também para o chão a berrar quando levam um não. Agora penso no meu filho, de que forma possa eu educá-lo para que ele possa ser mais seguro de si, tolerante e claro…mais feliz!!!!   Por isso andei a fazer uma pesquisa no youtube e encontrei vários vídeos sobre esta temática. Acho que assim até é mais fácil! Dá para colocar uns phones, assistir com o pai ou com a mãe e aprender mais umas dicas!!!!

Para subscrever :

https://www.youtube.com/channel/UCL42p3xsCKoXhaP2v2g_zvA

Beijos, muita luz e bom fim de semana!

apoio educacional · crianças indígo/cristal · home

À luz do nosso conhecimento

Olá amigos de conversas e leituras, sei que não apareço por aqui há algum tempo, mas acreditem que todos os momentos de ausência significam para mim, momentos de reclusão pessoal e com isso aprendizagem e mais um pouco de evolução nisto da alma e do espírito.

Tenho seguido o meu caminho, acredito cada vez mais que quem pede auxilio, vai sendo guiado na sua viagem de forma correta e benéfica para si.

Ontem recebi uma notificação no meu email a relembrar que não passava há muito por aqui. Oh meu Deus, é verdade sim! Tenho andado tão dividida entre a vida quotidiana e as minhas questões espirituais, que pouco tempo me sobra para as vir aqui partilhar com vocês. Mas há sempre um turbilhão há minha volta e muitas resistências externas que me puxam para aqui e para ali:)

Pelo meio tenho tido a felicidade de me cruzar com verdadeiros trabalhadores do bem. Pessoas que como nós cada dia tentam trazer o bem a todos pelo simples prazer de ser útil e amigo. é um privilégio conhecer pessoas que se dedicam desta forma à vida.

Hoje venho pegar em 2 temas que tive a oportunidade de falar e escutar há uns dias, que acho que são de grande importância e relevância nas nossas vidas.

Preparados? Prontos para refletir sobre isto e reservar um pouco do vosso tempo a meditar sobre estes conceitos tão especiais? Claro…eu acredito em vocês!

 

evoluçãoO que eu fui até agora!

Conheci uma pessoa, que agora segue um caminho mais de encontro às suas crenças. Acredito que muitos de nós nos encontramos ou já nos encontrámos nesta posição. Trilhar um percurso até chegar ao lugar que se anseja, penso que seja um objetivo comum a todos nós. Mas essa pessoa estava triste e revoltada, porque sentia que tinha errado muito até ter este novo discernimento.

Bom…penso que já saibam onde vos quero levar. Nós agimos mediante aquilo que sabemos e acreditamos, e por vezes muitas das nossas crenças que agora nos parecem absurdas, já fizeram todo o sentido. Por isso vamos continuar de mal connosco porque já errámos no passado? Eu acredito que ainda vamos errar muitas vezes, o lado bom disto é que acredito que agora, muito menos.

Aquilo que fomos construiu aquilo que somos. E se agora nos dispomos a seguir uma nova orientação mais inteligente, bondosa, humilde e feliz, é porque o nosso espírito nos diz que temos que evoluir. Talvez porque o nosso acordo é sermos cada vez melhores pessoas, entendo para isso a diferença entre o certo e o errado.

Não percam muito tempo com raiva de vocês mesmos. Não se culpem para sempre daqueles momentos em que não conseguiram ser melhores, é isso que nos faz ver o que temos que mudar. A vida sempre nos dá uma nova chance de crescimento!

 

reencarnarCrianças – uma alma num corpo infantil.

Bom este tema é muito giro e muito interessante e acima de tudo muito real.

Sabem em como acredito na reencarnação e acredito que para a grande maioria de vocês, este tema não seja novidade. Reencarnar, viver várias vidas, aprendendo e libertando karmas de forma a sermos cada vez mais completos.

Por isso da próxima vez que olhar para uma criança, seja filho, vizinho, sobrinho, etc, pense que é uma alma como a sua, que atravessa mais uma vez o seu caminho, que por enquanto está num corpo infantil.  Por isso, sabendo que as crianças ainda têm as suas limitações próprias da idade, não se esqueça que nela residem já muitas experiências de vida que vêm também ser tratadas.

E não se esqueça, quando encarnamos, escolhemos os nossos pais, por isso, como pai ou mãe, sinta a importância e a responsabilidade que lhe foi concedida!

 

Um bem haja sincero a todos!

 

É bom estar de volta:) Gostaram?

crianças indígo/cristal · home

7º chakra – Sahasrara – Coroa – Essência

7Amigos, tal como prometido embarcámos juntos nesta aventura e como se chegássemos ao 7º céu, chegamos ao fim dos 7 chakras principais do nosso corpo.

Tem sido uma viagem pelos nossos corpos etéreos, pela foram como abordamos a vida e a nós mesmos e o quanto isso nos~pode  beneficiar ou bloquear.

Hoje chegamos ao topo, ao cimo, ao cume de nós mesmos! Numa viagem que nos traz mais conhecimento interno e um maior equilíbrio, físico, emocional e espiritual.

Fechamos com chave de ouro estas bombas energéticas que temos que alimentar de energia positiva para vibramos de forma saudável e feliz!

 

Eu gosto mto deste chakra porque o seu nome é muito parecido com o meu.

 

Benvindos ao 7 º céu!

_____

cor: Violeta

símbolo: Lotus de 972pétalas.

 som/ mantra: AUM

 nota musical: SI

onde atua: Cérebro e crânio

aroma: Lotus e mirra

minerais: Quartzo branco, cristais de quartzo, pérola, calcita, ametista, quartzo branco ou fumê rutilados – o branco diretamente sobre o chakra e o fumê deve ser colocado no ambiente ou na mão, sempre abaixo da cintura. Trabalhar em conjunto com as cores amarela, laranja, preta ou fumê, diamante, selenita, topázio verde, heliodoro.

Cromoterapia: violeta e branco.

natureza: cume de uma montanha.

 

 


A07-Sahasrara ChakraSeu nome, em sânscrito, é Sahasrara
, que significa “moradia sem apoio”.

Este chakra que se situa no topo da cabeça é onde encontramos o cordão de prata que liga os corpos aurais. é onde nos ligamso ao nosso Eu superior, onde estabelecemos a nossa ligação com a espiritualidade.

É por este ponto que a alma encarna no corpo na altura do nascimento e por onde sai na altura da morte. Tanto que os banhos de descarrego com sal devem ser sempre administrados do pescoço para baixo, exactamente porque a alma mora na cabeça.

Aqui ligamo-nos ao ser infinito, temos noção que temos um corpo e uma existência extra física. E aqui a nossa energia pessoal encontra-se com a energia Universal! Eu costumo imaginar o ser humano com um cordão de luz em direção ao céu por onde recebe a energia universal. Todos nós devíamos fazer esse ligação funcionar em vez de roubar energia dos outros!  O que há no universo chega para todos!

A sua função principal é evoluir, ascender e se aprimorar como ser humano. Evoluir, caminhando para a evolução consciente.

 

Características: quando está equilibrado e com uma boa vibração ensina-nos o que tem a ver com: unificação do Eu Superior com a personalidade humana, união com o infinito, vontade espiritual, inspiração, unidade, sabedoria e compreensão divina. E ainda, idealismo, serviço voluntário (desinteressado), percepção além – espaço e tempo, e conformidade de consciência.  fortalece o corpo e a mente como um todo, realização total, consciência plena, total sintonia com as energias cósmicas, perfeita plenitude, espiritualização e iluminação, unidade com Deus, paz e sabedoria.

Aspectos Negativos: isto sucede quando tem uma baixa vibração: falta de inspiração, confusão, depressão, alienação, hesitação em servir, senilidade. Desconfiança e falta de esperança.

 

Por isso se sentir todas estas coisas menos boa, centre-se no seu chakra da Coroa é possível que esteja bloqueado.

Tem dificuldade em dar sem esperar receber em troca? Está sempre triste e desanimado? Come para afogar as mágoas? Sente que não descansa o suficiente?  Tem dificuldade em acreditar que as coisas boas lhe acontecem a si? Não luta pois da-se logo como vencido?  Não sente nenhuma afinidade espiritual na sua vida?

Sim? Porquê? E responda também:  em que é que estes medos condicionam a minha vida?

 

Correspondência física:
cérebro, sistema nervoso, glândula pineal

– QUANDO BLOQUEADO:  cegueira, caspa, enxaqueca, aliviar tensão, relaxar.

 

Técnicas para abrir o chakra laríngeo:

Concentre-se imaginando no alto de sua cabeça uma coroa com as cores violeta, branca ou dourada. Procure entrar em contato consigo mesmo. Não há alimentos recomendados para esse chacra, a não ser os do espírito, como a meditação. Entre os perfumes, fique com o de lótus. Busque seu equilíbrio fazendo caminhadas pelas montanhas. Verifique a sua alimentação, se come muito de cada vez, se sim, coma mais vezes em menos quantidade.

 

Mantra:  

 

Ligue-se ao seu Eu superior. Acredite na sua ligação divina. Deixe que a luz e a energia universal entrem em si. Sinta-se encher de uma luz dourada purificadora e seja feliz!

 

vejam também : 1º Chakra – Raíz2º Chakra – Sacral3ºChakra – Plexo Solar4º chakra – Cardíaco5º chakra – Laríngeo, 6º chakra – 3ª Visão

Muita Luz!

crianças indígo/cristal · home

6º chakra – Ajna – 3ª visão – O centro de comando!

6Amigos, tal como prometido, vamos embarcar juntos nesta aventura energética.

Estamos quase na reta final sobre os 7 chakras principais! Quase no topo de nós mesmos! Num caminho que se trilha com o intuito de equilibrar o nosso Eu. Com o intuito de renovar a nossa essência e com isso ser mais feliz e completo a nível, físico, mental e espiritual!

Hoje chegamos à terceira visão, o terceiro olho, à nossa capacidade de enxergar em outras dimensões, à nossa intuição e aquele sitio que desde pequenos nos ensinam a quebrar os laços!

Diz-se que quando nascemos este chakra está muito desenvolvido. A nossa ligação em crianças ainda é muito forte com o plano espiritual. No entanto quando crescemos, somo educados e forma racional, e existem certos temas que são considerados parvos ou tabu! Libertar a nossa mente para uma maior conexão espiritual é uma “autorização” dada por por poucos! Por isso não vamos quebrar nós estes laços dos nossos filhos. Não vamos quebrar também os nossos!

Oiçamos a nossa intuição, deixemos que o apoio espiritual que nos é dado com muito amor e carinho, possa ser um dos nossos maiores guias nesta nossa experiência Terrena!

 

Nos somos um espírito a ter uma experiência terrena. 

_____

cor: Azul-índigo

símbolo: Lotus de 96 pétalas.

planeta: Júpiter, Netuno

 som/ mantra: OM

 nota musical: LÁ

onde atua: glândula pituitária, cérebro, ouvido, olhos, nariz, centros cerebrais superiores.

aroma: menta e jasmim.

minerais: Ametista, turmalina, fluorita, cianita, lápis-lazúli, sodalita, água-marinha, azurita, safira, sugilita.

Cromoterapia: O índigo transparente abre e clareia o sexto Chacra

natureza: observação de um céu noturno, de um azul bastante escuro e profusamente estrelado.

 

 

intuic3a7c3a3oSeu nome, em sânscrito, é Anahata, que significa “saber, seguir”.
Este chakra que se situa no centro da testa entre as sobrancelhas, representa o nosso auto conhecimento. O nosso discernimento intelectual e a nossa capacidade de ver além do não físico.

Ele representa ainda a segunda camada da aura e dá acesso ao padrão do corpo celestial. Aqui intuímos, aqui ficamos em introspecção meditativa.  Ele permite-nos experimentar a sensação de unidade com as leis cósmicas, o sentimento de que se é um espírito imortal encarnado temporariamente num corpo carnal.

Aqui devemos destrinçar entre sentimentos e  intuição. Sentimentos é tudo aquilo que nos causa emoções, e perceber o que essas emoções nos causam sim é intuição. Sabem quando algo nos diz”não vás por aí”, ou quando temos uma sensação de desconforto que nos impede de fazer algo, isso é a intuição a dar-nos directrizes corretas de ação.  Percebendo então os nossos sentimentos desenvolvemos a nossa capacidade de desenvolver a nossa intuição.

Isto abre quase um canal direto na nossa ligação com os nossos Guias Espirituais, que estão ao nosso lado para nos apoiar e nos guiar na nossa evolução. Bloquear este chakra é como uma criança que tapa os ouvidos quando a mãe ou o pai lhe dizem o que deve ou não fazer!

Se bloqueamos o nosso centro de comando ficamos à deriva. Ficamos sem limites, sem orientações e podemos perder-nos do nosso caminho espiritual.

O despertar deste chakra, pode ser considerado uma iniciação, uma nova etapa na jornada da tomada de consciência. Uma tomada de consciência para nos libertarmos do nosso ego que nos aprisiona em medos e traumas.

 

Características: quando está equilibrado e com uma boa vibração ensina-nos o que tem a ver com: intuição, com raciocino lógico.  Ajuda a identificar o caminho para lá da vida. Ajuda-nos a libertar-nos de velhos padrões (por isso o termo crianças Indigo) e ajuda a melhorar a nossa concentração. É o que nos liga à nossa espiritualidade, acalmando a nossa mente e aumentando a nossa clarividência.

Aspectos Negativos: isto sucede quando tem uma baixa vibração:  Ganância, arrogância, tirania, rigidez, alienação. Ou nos descartarmos das nossas responsabilidades, ou queremos tudo para nós e nos achamos reis e senhores. é quando temos dificuldade em enxergara verdade.  É quando  não queremos ver realmente os problemas para os resolver. Cria rigidez de pensamento, e acima de tudo torna a pessoa demasiado  critica em relação a si e aos outros. Também faz com que a pessoa viva no mundo da fantasia, vendo apenas aquilo que quer porque lhe traz mais conforto e a ilusão de que está tudo bem! Faz com que as pessoas sejam confusas e com alguma incapacidade de decisão. Provoca falta de objetivos na vida, instabilidade, medo de espíritos, aparições, desemprego permanente, mudanças consecutivas de casa, mudança de amores, fanatismo, adoração de ídolos, estar sempre na moda e outros factos idênticos.

 

Por isso se sentir todas estas coisas menos boa, centre-se no seu chakra da 3ª visão é possível que esteja bloqueado.

É muito cético e rejeita quaisquer abordagens espirituais? A sua educação foi muito rigorosa a nível espiritual e sente que isso o condiciona? Passa a vida a fugir dos problemas? Queria não ter que assumir as responsabilidades? Gostava de ser criança outra vez para não ter preocupações? Teve alguma experiência extra sensorial que o tenha amedrontado?

Sim? Porquê? E responda também:  em que é que estes medos condicionam a minha vida?

 

Correspondência física:
Glândula pituitária, cérebro, ouvido, olhos, nariz, centros cerebrais superiores.

– QUANDO BLOQUEADO:  problemas de visão, rinite, sinusite, dores de cabeça. Desequilíbrios mentais.

 

Técnicas para abrir o chakra laríngeo:

– oiça Bach;:

– imagine uma luz indigo na zona da testa enquanto ouve o mantra abaixo.

– prefira alimentos ricos em vitamina B.

– aceita com naturalidade as suas crenças espirituais. Não se deixe condenar e não condene as dos outros.

– Consulte aqui como desenvolver a sua intuição.

 

Mantra:  

 

Deixe guiar pela sua voz interior! Nunca se esqueça disso!

 

vejam também : 1º Chakra – Raíz2º Chakra – Sacral3ºChakra – Plexo Solar4º chakra – Cardíaco, 5º chakra – Laríngeo

Muita Luz!